Subir 

Mobilis

Parceria Mobilis e Soma: apostando em mobilidade e sustentabilidade

A Mobilis surgiu no final de 2013, em Florianópolis/SC, com a missão de traduzir as necessidades de mobilidade das pessoas e projetar veículos elétricos viáveis para uso no Brasil, com visão e padrões globais.

mobilis

Em três anos de pesquisa e desenvolvimento, a empresa consolidou investimentos e ampliou sua estrutura com o objetivo de lançar o seu primeiro produto: um veículo elétrico de plataforma modular para ser utilizado tanto em resorts, condomínios, indústrias e serviços públicos. O futuro da Mobilis é gerar produtos sobre essa plataforma modular, incluindo uma versão para carro de rua.

Recentemente, a Soma fechou duas parcerias com a Mobilis: uma delas voltada para a produção e montagem dos veículos, e a outra como representante comercial exclusiva para as instituições de ensino e pesquisa do país. Unindo os expertises das duas empresas, abre-se um leque de possibilidades de novos negócios e desenvolvimento de soluções voltadas ao mercado automobilístico.

 

A plataforma educacional que está faltando na sua Instituição

mobilis

1. Manufatura

1.1 Preparação dos perfis: envolve corte e furação de perfis de alumínio.
1.2 Colagem do chassi: envolve colagem com adesivo estrutural peças alumínio e aço e aplicação de rebites.
1.3 Montagem do pack de bateria: envolve a utilização de ferramentas isoladas e conexão elétrica das células e dos equipamentos de segurança.
1.4 Montagem do powertrain: acoplamento do motor e transmissão às rodas.
1.5 Montagem da mecânica: montagem dos sistemas de direção, suspensão, bancos, etc.
1.6 Mapeamento dos processos de manufatura e proposta de otimização.
1.7 Cálculo e avaliação do Takt Time.
1.8 Mapeamento do fluxo de valor (VSM).

2. Controle

2.1 Realizar a caracterização do motor: envolve executar as rotinas de calibração do motor, dentro do software de programação do controlador.
2.2 Fazer o ajuste fino dos ganhos do controlador PID de velocidade de corrente.
2.3 Implementar método de controle por referência de velocidade, e por referência de torque. Comparar o comportamento das duas estratégias, prós e contras.
2.4 Implementar e calibrar função de assistente em rampa (controlador PID que impede que o veículo se desloque para trás, ao acelerar do repouso em um aclive).
2.5 Modelagem do controlador e planta (veículo).
2.6 Otimização dos ganhos para melhor desempenho e eficiência.

3. Diagnóstico

3.1 Simulação de falhas e análise dos dados em tempo real.
3.2 Desenvolvimento de árvore de diagnóstico.
3.3 Análise de Modos de Falhas e Efeitos (FMEA).

4. Manutenção

4.1 Simulação de reparo e troca de componentes.
4.2 Estudo de manutenção preditiva a partir da análise dos dados adquiridos em telemetria.
4.3 Estudo de processos de troca de componentes e sugestões de melhoria de projetos para reduzir tempo de troca de peças.

5. Hardware

5.1 Montagem dos chicotes elétricos no veículo.
5.2 Montagem das placas no veículo.
5.3 Testes de funcionamento.
5.4 Projeto, prototipagem e testes de conversores estáticos de potência: carregador (CA-CC), conversor DC/DC e inversor de frequência.
5.5 Projeto de novas versões dos sistemas eletrônicos embarcados, como Heads up display, painel de controle etc. Envolve projeto de circuitos, PCBs, análise de custo, montagem e testes dos equipamentos.
5.6 Análise de eficiência global do veículo.

6. Design

6.1 Desenvolvimento conceitual de carrocerias variadas para a plataforma Mobilis.
6.2 Projeto de carrocerias variadas para a plataforma Mobilis, a partir dos conceitos gerados em workshop.

7. ioT

7.1 Desenvolvimento de um algoritmo para leitura de dados do barramento CAN: Envolve linguagem de programação Python (recomendado), C ou C++.
7.2 Desenvolvimento de um algoritmo para envio de dados a um banco de dados. Envolve linguagem de programação Python (recomendado), C ou C++.
7.3 Estudar estrutura e desenvolver banco de dados para receber dados transmitidos. Envolve SQL e desenvolvimento Web.
7.4 Desenvolvimento de rede mesh veicular.
7.5 Criação de aplicativos em nuvem que utilizem dados que os veículo gera para ajudar em problemas de mobilidade urbana, concessionárias de energia e dados para smart cities.

8. Carroceria

8.1 Simulação estrutural de plástico e compósito em software CAE.
8.2 Projeto  de peças estruturais em compósitos. Exemplo: substituir a estrutura tubular de proteção por peças de material compósito que também façam papel de elementos de carroceria.

Está interessado neste projeto? A Soma possui um material pronto para você, com todas as informações e valores que o projeto gera. Fale com a gente.